O segurança Marco Antônio Rezende, de 41 anos, morto ao reagir a uma tentativa de assalto, foi enterrado nesta segunda-feira (6) no Cemitério Parque Memorial, em Goiânia. Segundo os familiares, o homem, que trabalhava com o cantor Leonardo, não tinha nenhuma desavença que podesse ter motivado o crime.

Marcos saía de uma feira no setor Vila Nova e, ao tentar entrar no carro, foi abordado por dois homens e uma mulher que exigiram o cordão de ouro que ele usava no pescoço. O segurança, que estava armado, tentou reagir e acabou baleado com sete tiros.

“Se ele tinha alguma inimizade, a gente não sabia. Embora, hoje em dia, não precisa ter nada para ser vítima de uma crueldade dessas”, disse ao G1 o irmão da vítima, o policial militar Itamar Rezende.

Após balearem o segurança, o trio fugiu levando a arma da vítima. Até esta tarde, nenhum suspeito tinha sido preso. A Polícia Civil já começou a ouvir testemunhas do crime para tentar chegar aos autores. Entretanto, não foi informado quem são as pessoas que estão prestando depoimento.

Segundo o irmão de Marcos, ele era muito próximo do cantor Leonardo, com quem já tinha trabalhado algumas vezes. “Ele trabalhava com a família do Leonardo e, sempre que precisava, também trabalhava com o cantor. Já tinha trabalhado com o filho dele também, o Pedro [que fazia dupla com o primo, Thiago]”, contou Rezende.

Quer receber notícias do Site MS NEWS via WhatsApp? Mande uma mensagem com seu nome para (67) 9 9605-4139 e se cadastre gratuitamente!


PUBLICIDADE
PUBLICIDADE