Em Vicentina, genro e sogro brigam por causa de cachorro amarrado e vão parar na delegacia

Genro estava com espingarda calibre 32 e disse aos policiais que não possuía munição

| MIDIAMAX


Polícia militar foi acionada e espingarda apreendida (Imagem ilustrativa)

Briga de família por causa de um cachorro amarrado terminou com genro e sogro levados para a delegacia, na noite deste sábado (6) em Vicentina, distante 246 km da Capital. O sogro alegou ter sido ameaçado de morte pelo genro.

Segundo consta no boletim de ocorrência, a Polícia Militar foi acionada pelo sogro, alegando que ele teria sido agredido pelo genro, o qual portava uma arma de fogo do tipo espingarda. O homem, de 77 anos, foi socorrido e encaminhado ao hospital para realizar exame de corpo de delito.

Em seguida, os policiais se deslocaram até a residência do genro, de 43, que fica ao lado da casa do sogro. De imediato, ele entregou a espingarda calibre 32 alegando que ela não possui munição.  Ele também foi encaminhado para fazer exame de corpo de delito.

O sogro afirmou aos policiais que o genro teria o ameaçado de morte e que a discussão começou após ele soltar a coleira de um cachorro, que estava preso. Com isso, o animal teria saído para rua e, segundo ele, o genro ainda teria falado que iria matar o cachorro.

O caso foi registrado como lesão corporal, ameaça e posse irregular de arma de fogo na DP (Delegacia de Polícia) de Vicentina.

Quer receber notícias do Site MS NEWS via WhatsApp? Mande uma mensagem com seu nome para (67) 9 9605-4139 e se cadastre gratuitamente!


PUBLICIDADE
PUBLICIDADE