A língua chinesa, incompreensível para a maioria dos brasileiros, não é um mistério para Camila Greggo, de 22 anos, eleita Miss Mato Grosso do Sul 2015. Morando na China por conta de trabalhos como modelo, ela aprendeu algumas frases do idioma e se comunica até mesmo em tagalo, uma das línguas mais faladas República das Filipinas, onde também morou. “Saí do Brasil e não falava nenhuma outra língua a não ser o português. Aprendi tudo lá. Falo inglês fluentemente e um pouquinho de cada idioma. Senão, não teria nem como falar com o taxista em várias ocasiões”, diz.

Viveu durante um ano e meio a experiência de ser modelo internacional, entre 2010 e 2011. De volta à sua cidade natal, Glória de Dourados, no Mato Grosso do Sul, Camila focou na faculdade, primeiro de Engenharia Civil, a qual não se adaptou, e agora de Arquitetura e Urbanismo, que cursa desde 2014.

Eleita na última quarta-feira, dia 1, ela viu sua rotina se transformar rapidamente. Corre atrás de parcerias que podem ajudá-la em sua preparação para o Miss Brasil, em clínicas de estética e outros locais. Nesta segunda-feira, dia 6, irá se reunir com o prefeito de sua cidade e vereadores num evento onde será apresentada oficialmente como Miss estadual. E ainda tem muita malhação e cuidados com a beleza pela frente. Além disso, ela quer aprender a enfrentar críticas. “Desde que ganhei a faixa, tudo mudou. Foi muito bom, mas também fiquei para baixo com coisas que ouvi. Quero aprender a lidar com isso porque sempre haverá quem gosta e quem não gosta”.

Para os jurados, ela está pronta para assumir o título que ganhou. Alta [tem 1,77 m], tem força de vontade e medidas ideais. “Chamou a atenção sua vontade de ser miss, além de ela ser muito bonita. Mas sabemos que isso não é só o que conta”, diz Evandro Hazzy, preparador técnico do Miss Brasil. “Das eleitas até agora, todas estão no mesmo patamar, elevadíssimo. Todas podem ser a nova Miss Brasil”, completa.

Para Camila, o que conquistou o júri foi sua postura, que considera natural. “Não mudei o meu jeito, e acho que isso me ajudou. Saí de lá confiante, mas não esperava ser escolhida”. Ela é incentivada pelo pai, que sugeriu que ela se inscrevesse no concurso. “Já queria participar há muito tempo, até votei pelo site do Miss Brasil numa amiga minha na época do Miss São Paulo 2015 [a Miss Olímpia, que concorria à chance de avançar para a semifinal por voto popular], mas foi meu pai que me instigou. Ele sempre me deu muita força”.

A nova miss já se encontrou com o preparador Evandro Hazzy e mudou o corte do cabelo, que ficou mais moderno, as sobrancelhas e o estilo da maquiagem. A passarela, mais focada no mundo da moda, está adaptada ao mundo miss. Que venha o Miss Brasil!

Quer receber notícias do Site MS NEWS via WhatsApp? Mande uma mensagem com seu nome para (67) 9 9605-4139 e se cadastre gratuitamente!


PUBLICIDADE
PUBLICIDADE